2020. Setembro 18.
Voltar

Caminhada no Lado Peste com guia em português

Durante este passeio privado com a ajuda de um guia de turismo descobrimos os pontos mais interesantes do lado Peste. Ao longo da visita caminharemos e/ou pegaremos transporto publico e vamos ter suficiente tempo para realizar visitas interiores. A duração da visita vai depender de Você, porém normalmente recomendo calcular com 3 - 4 horas de duração. Este visita lhe recomendo, se pode ficar 2 dias completos em Budapeste, e deseja dividir as visitas de Budapeste (lado Peste e lado Buda) entre 2 dias. Ou seja, durante o primer dia poderia conhecer sem pressa o lado Peste, e no segundo dia o lado Buda. È uma visita privada em português, a partir do primer momento até o ultimo, Você estará acompanhado com guia de turismo de Budapeste. Caso Você deseja realizar visitas interiores, com a ajuda da licencia de guia de turismo oficial de Budapeste, entrará em todos os lugares sem pegar filas na entrada.

Durante o tour privado visitaremos os seguintes pontos:

Avenida Andrassy, considerada uma das avenidas mais bonitas de Budapeste, esta é uma avenida ladeada de edifícios e palácios de estilos, ecléticos, neo-renascentistas. Desde 2002 que esta Avenida é considerada Património Mundial pela UNESCO. A sua construção iniciou-se em 1872 e terminou, abrindo finalmente à circulação em 1876. Neste projeto participaram os arquitetos, engenheiros, artistas mais famosos e reconhecidos da época. Os palácios e vilas aqui situados, construidos principalmente por bancos nacionais e estrangeiros foram comprados por famílias da aristocracia local, banqueiros, latifundiários e famílias nobres com relevância na historia da Hungria. Por de baixo da avenida surge a primeira linha ferroviária subterrânea (metro), construida na Europa continental, que se mantém em funcionamento até aos dias de hoje.

Opera Estatal Húngara, identificado como um dos prédios mais bonitos de Budapeste, esta é uma construção, estilo neo-renascentista.  A sua fachada ricamente articulada, encontra-se decorada com inúmeras e várias pequenas varandas, estátuas e colunas. A sala principal é constituída por três pisos e possuí uma excelente acústica , sendo esta considerada, uma das mais belas plateias da Europa. Desde a sua  abertura  recebeu famosos compositores e artistas, como por exemplo: Gustav  Mahler, Erkel Ferenc  ou os Três Tenores.

À maior Sinagoga de Europa, o centro religioso e cultural da comunidade judaica em Budapeste.  A Sinagoga de Budapeste foi construída no estilo orientalista entre 1855-59, no lugar da casa natal de Teodor Hertz. O prédio tem capacidade para 6000 pessoas, e é Iremos visitar a praça memorial de Raul Wallenberg com a “Árvore da Vida”, o lugar comemorativo das 600.000 vítimas do Holocausto na Hungria. 

À continuação, chegamos até o Parlamento, o mais conhecido monumento, simbolo principal símbolo da cidade de Budapeste. Foi construido segundo os planos de Imre Steindl, entre 1885-1904.  Apresenta semelhanças com o parlamento de Londres, fazendo-nos lembrar o mesmo quando o olhamos. Os seus traços e construção possuem características neo-gótico eclético.  As suas salas douradas, cobertas de pedra mármore são palco digno de receções oficiais e para as festas. Na sala da copula encontram-se  expostas as mais valiosas relíquias e símbolos nacionais, a Coroa Santa, o Cetro, e a Espada, as jóias da coroa que fazem parte de um expolio de raridades europeias da idade média que perduram até aos dias de hoje. 

Praça da Revolução de 1956, e a Praça da Liberdade, onde descobrimos os momentos históricos mais importantes e edifícios mais emblemáticos da cidade. Vamos a conhecer o edifício maravilhoso do Banco Nacional, a Televisão Nacional, a Embaixada da USA e o Monumento do Soldado Ruso. Chegando perto da Academia das Ciências, ficamos perto da Ponte das Correntes Széchenyi, a primeira ponte  construida sobre o rio Danúbio em Budapeste. A sua construção foi concluída em 1849, com o seu estilo classicista, é um dos símbolos mais conhecidos de Budapeste. Logo chegaremos até o Memorial "Sapatos ás Margens do Danúbio", lugar conmemorativo, dedicado pelas vitimas do Holocausto Húngaro, instalados em 2005, baseado na idea de Can Togay e o escultor Gyula Pauer. Terminando o our, visita da famosa rua Váci, calçadão da cidade e a visita terminamos no centro de Budapeste, ao pé do Mercado Central.

 

 

Pedir orçamento